Cultura Acadêmica

Existem 120 usuários on-line.

Música


versão digital (ebook)impressão sob demanda
Anamorfoses na música eletroacústica mista

Gati, Tiago

Sinopse

Uma problemática fundamental da música eletroacústica mista surge em situações ambíguas oriundas das mesclas entre a esfera instrumental e a eletroacústica, que podem colocar em dúvida não somente a origem das fontes sonoras, mas também os processos pelos quais os sons podem ter sido submetidos ao longo da composição. Nesses casos, denominados anamorfoses, surgem desconexões, desvios no desenrolar mais comum e esperado para certos gestos instrumentais. A presença humana na situação da performance tende a polarizar as atenções e, portanto, acentuar essas eventuais distorções, uma vez que as anamorfoses atuam no limiar entre relações audiovisuais mais diretas – o que é visto em termos gestuais é coerente com o que é escutado – e relações mais distantes – o que é visto não apresenta conexão imediata com o que é escutado.

Na introdução e na primeira parte do livro é apresentado um panorama histórico da música eletroacústica mista, além de conceitos que servirão de base para fundamentar a problemática das anamorfoses e um mapeamento de exemplos considerados representativos desta problemática.

Já na segunda parte do livro o autor busca um aprofundamento da questão por meio da análise de duas obras eletroacústicas mistas: Parcours de l’Entité (1994), de Flo Menezes, e Altra voce (1999), de Luciano Berio. Desse modo, as anamorfoses na música eletroacústica mista são apresentadas tanto do ponto de vista dos materiais musicais em si como da dinâmica global da performance, já que elementos extramusicais são frequentemente previstos por compositores para enfatizar tais distorções.

ISBN: 9788579837074
Assunto: Música
Formato: 14 x 21
Páginas: 165
Edição:
Ano: 2015
Sobre o autor
Tiago Gati

Tiago Gati é compositor e pesquisador. Possui graduação e mestrado em composição musical pela Unesp, sob a orientação de Flo Menezes. Atuou no Studio PANaroma de Música Eletroacústica da Unesp entre 2010 e 2015, realizando atividades como compositor, na performance de obras em diversos concertos e na Bienal de Música Eletroacústica de São Paulo (Bimesp), além de desenvolver pesquisas relacionadas à composição instrumental aliada a meios eletrônicos. Participou de projetos artísticos, congressos e festivais como Darmstadt, L’Espace du son, Espacios Sonoros, Bienal de Música Eletroacústica de São Paulo, Monaco Electroacoustique e RaumMusik Köln. Atualmente é coordenador do Ateliê Contemporâneo da Escola Municipal de Música de São Paulo, sob a Diretoria de Formação da Fundação Theatro Municipal de São Paulo.


outras obras deste autor:

O autor não possui outras obras cadastradas.