Cultura Acadêmica

Existem 61 usuários on-line.

Política



Demarcadores e objetos em campanha
A Comissão Brasileira Demarcadora de LImites e a Fabricação de Fronteiras

Castro, Carlos Gomes de

Sinopse

O autor discute, com um viés político e culturalista, o trabalho da Comissão Brasileira Demarcadora de Limites entre os anos de 1928 e 1947, período em que o setor norte da comissão, encarregado da Amazônia, foi comandado pelo almirante Brás Dias de Aguiar. Para o almirante, demarcar era sinônimo de “aproximar”, no sentido de que as demarcações ensejariam uma relação cada vez mais pacífica do Brasil com os países vizinhos, através do estabelecimento de laços políticos, sociais e econômicos mais intensos.

 Todavia, para o pesquisador, esta suposta diplomacia não englobaria todos os sentidos possíveis para o entendimento da dita aproximação, que também sintetizaria os objetivos puramente geopolíticos das demarcações levadas a cabo pelos comissionários.

Estudando em profundidade o funcionamento da máquina burocrática da comissão, as alianças por ela estabelecidas no campo científico e seu modo de fabricar os limites internacionais brasileiros, o livro também acaba por aproximar o trabalho dos comissionários com o dos intelectuais que, no período modernista, desenvolveram uma produção antropológica disciplinarmente instituída que serviu para o mapeamento cultural da nação pelo Estado brasileiro.

Comprar
Preço:
R$35,00


ISBN: 9788579835544
Assunto: Geografia, Política
Formato: 14 x 21
Páginas: 206
Edição:
Ano: 2014