Cultura Acadêmica

Existem 421 usuários on-line.

História


versão digital (ebook)impressão sob demanda
A independência do solo que habitamos
Poder, autonomia e cultura política na construção do império brasileiro. Sergipe (1750-1831)

Antonio, Edna Maria Matos

Sinopse

A Província de Sergipe ganhou autonomia em relação à Província da Bahia em 1820, por decisão de D. João VI, que então já havia transferido a Corte portuguesa para o Brasil. Dois anos depois o Brasil se tornava uma nação soberana, separando-se de Portugal.

Esses dois acontecimentos, que guardam proximidade temporal e política, instigaram a historiadora Edna Maria Matos Antônio a estudar a presença da corte portuguesa no Brasil e os significados das transformações institucionais aplicadas pelo governo joanino às regiões distantes do Rio de Janeiro, então sede política da nação.

A autora aborda as reformas econômicas e administrativas promovidas pelo estado metropolitano, iniciadas na fase pombalina em meados do século XVIII e continuadas com a chegada de D. João VI ao Rio de Janeiro. E avalia as distintas conseqüências de tais reformas para o desenvolvimento regional do Brasil, além da influência que teriam exercido sobre o movimento da independência brasileira.

Tomando como referência a Revolução Pernambucana de 1817, que ao contestar a política joanina e exigir reformas recebeu adesão de parte das elites locais e desencadeou conflitos na relação com o poder monárquico, o livro analisa o processo de independência da capitania de Sergipe. A autonomia teria sido concedida em reconhecimento da Coroa à participação dos representantes do poder sergipano no combate à revolta de Pernambuco.

A investigação desses fatos permitiu à autora expor a natureza desses conflitos e seus desdobramentos dentro da crise do colonialismo em terras brasileiras. O momento exigia que os grupos sociais e políticos da Colônia tomassem decisões sobre formatos políticos institucionais vistos como soluções para melhorar e modificar a realidade. De acordo com a autora, "Diferentes concepções e perspectivas sobre Estado e sociedade acabaram por definir os rumos da configuração governativa e a estrutura política da nação independente".

ISBN: 9788579833564
Assunto: História
Formato: 14 x 21
Páginas: 248
Edição:
Ano: 2012
Sobre o autor
Edna Maria Matos Antonio

Edna Maria Matos Antônio é graduada em História pela Unesp e tem mestrado e doutorado em História pela mesma universidade. Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal de Sergipe.

outras obras deste autor:

O autor não possui outras obras cadastradas.